Liberta
Curta, Digital, 5'’15''
Brasília, Brasil

 

O curta-metragem LIBERTA é o resultado prático do projeto de vivências teatrais denominado Liberdade Criativa, realizado na Casa Abrigo do DF com o patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura em parceria com a Secretaria de Estado da Mulher. O roteiro e o enredo foram desenvolvidos pelas mulheres internas e as atuações são das atrizes da companhia. 


As atividades propostas geraram uma consciência sensível nessas mulheres em situação vulnerável. Por meio da arte é possível suavizar suas condições e proporcionar um momento de gentileza e de subversão artística e uma provável transformação em seu cotidiano.


A companhia acredita que, ao executar esse projeto, provendo de saberes, ouvindo relatos e compartilhando vivências com essas mulheres, rompe potentes barreiras de segregação social. A vivência teatral, especificamente, facilitou o canal de expressão artística, dando voz a questões restritas ao ambiente interno e possibilitando a geração de um lugar de produção e vazão criativa, contribuindo para o resgate social dessas mulheres por meio da fruição estética, tornando-as agentes de sua própria reabilitação.

1/5

Espetáculo de rua

Poéticas Urbanas

Apresentação: Penitenciária Feminina de Porto Alegre
Realização: Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre
Parceria: Prefeitura de Porto Alegre

Em 2013, A Andaime Cia de Teatro foi parte da programação do Festival de Rua de Porto Alegre, tendo feito uma apresentação muito especial e arrebatadora dentro da penitenciária feminina de POA. 


Poéticas Urbanas é um espetáculo de rua que já circulou por diversos estados brasileiros, tendo inclusive se apresentado fora do Brasil, dentro da programação do FITEI 2015 - Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica, na cidade do Porto, em Portugal. Em 2016, Poéticas Urbanas recebeu o prêmio de melhor espetáculo de rua do Prêmio SESC do Teatro Candango. 


O espetáculo é baseado no livro Entreaberta de Patrícia Del Rey, integrante da Companhia. Mulheres passageiras de um inferno particular ocupam as ruas com poesias transformadas em cenas onde tudo é romance. E Brasília é poesia concreta.

1/7

Oficina de vivência teatral para geração de conteúdo de comunicação

Público Alvo: Prostitutas 
Cidade: João Pessoa, PB
Realização: Ministério da Saúde 

Facilitação: Andaime Cia de Teatro

A Oficina de Comunicação em Saúde para profissionais do sexo foi realizada entre os dias 11 e 14 de março de 2013, em João Pessoa (PB). Participaram da oficina representantes de organizações não governamentais, associações e movimentos sociais que atuam junto a profissionais do sexo de todas as regiões do país, apoiando o enfrentamento às DSTs, Aids e hepatites virais, na promoção de saúde e na luta pelos direitos humanos.


Acessar um público alvo tão específico que dialoga diretamente com questões íntimas femininas tão comuns a nós, eleva o nosso fazer artístico e potencializa o nosso discurso, além de nos transformar.


As atividades propostas geram uma consciência sensível nessas mulheres em situação vulnerável.

1/12

Oficina teatral para geração de conteúdo de comunicação

Público Alvo: Mulheres lésbicas e bissexuais 
Cidade: Brasília, DF
Realização: Ministério da Saúde 
Facilitação: Andaime Cia de Teatro

Realizado em 2012, foi realizada a oficina de Comunicação e Saúde para mulheres lésbicas e bissexuais. Participaram do encontro movimentos sociais, pesquisadoras, artistas e representantes de várias áreas do governo. 


Foram produzidos subsídios para a construção de novos materiais de comunicação dando ênfase às vulnerabilidades em saúde, ao direito, à livre orientação sexual e à identidade de gênero. 


Esses são aspectos fundamentais para a garantia e a promoção dos direitos humanos e para o desenho e implantação de políticas de saúde e enfrentamento às DSTs/Aids.

1/24

Oficina de intervenção urbana e performance de rua para geração de conteúdo de comunicação

Público Alvo: Jovens Gays 
Cidade: Recife, PE
Realização: Ministério da Saúde 
Facilitação: Andaime Cia de Teatro 

Em 2012, foi realizada a oficina de intervenção urbana e performance de rua para jovens gays da cidade do Recife para construção de material de comunicação para populações específicas.


Participaram do encontro jovens da comunidade, jovens trabalhadores autônomos, coletivos artísticos, ativistas, estudantes de ensino médio e universitário. 


O foco era estimular o público-alvo a ser porta-voz de seus discursos para um levantamento específico, não só relacionado à prevenção de DSTs/Aids, mas também para o resgate da cidadania e da auto-estima.

1/11

Intervenção urbana em comemoração ao Dia Internacional de Combate à Aids

Público Alvo: Comunidade do DF 
Cidade: Brasília, DF
Realização: Ministério da Saúde 
Facilitação: Andaime Cia de Teatro

Em 2011, A Andaime Cia de Teatro recebeu um convite do Ministério da Saúde, representado pelo Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais da Secretaria em Vigilância em Saúde: a proposta era fazer um grande Falsh Mob para chamar a atenção da cidade para a urgência e a importância do combate às DSTs/Aids e promover campanhas em prol da saúde e dos direitos humanos do público LGBTQI+.


A Andaime foi responsável pela elaboração artística, pelo chamamento e pela produção do Flash Mob. 


Participaram do evento cerca de 150 pessoas, formando um grande laço humano com guarda-chuvas vermelhos na praça do Museu Nacional da República, na Esplanada dos Ministérios.  O símbolo era de união, empatia e beleza para espalhar uma campanha de afeto em prol de todas as pessoas que convivem com o HIV.