Mostra ANDAIME - Juntando Peças
De 8 de Abril a 8 de Maio de 2022

Em comemoração aos 15 anos da Andaime Cia de Teatro! 
Preparamos uma programação muito especial com todo o nosso repertório e com oficinas gratuitas facilitadas por artistas que são referencias nacionais e internacionais nas Artes da Cena! Participe! 

Confira a programação completa abaixo e inscreva-se para participar das atividades formativas. 


ESPETÁCULOS
ATIVIDADES FORMATIVAS
(GRATUITAS E VIRTUAIS)
Inscrições de 28 de março a 10 de abril
Luiz Rufino

CACHAÇA DE IDEIAS:

na boca da rua, engolir o mundo para cuspir um novo tempo 

~Luiz Rufino~

10 ABRIL 2022. Domingo às 16h.
Plataforma ZOOM 
 
Release

O que as sabedorias das ruas podem nos ensinar? O que os corpos da rua guardam e experimentam na batalha cotidiana de disputa da vida? O que as esquinas comem e bebem dizem mais dos mundos que se cruzam do que qualquer placa com nome de doutor, assim por que nutrimos amplo desconhecimento sobre políticas inscritas a partir de poéticas ordinárias? Esse encontro sugere um aconchego, jogo de corpo e prosa por mitos, saberes, gramáticas e performances plantadas nas margens do mundo. Com elas engolimos o mundo proposto como único, para regurgitar e cuspi-lo de maneira transformada.

 

Mini-bio
Luiz Rufino é professor da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense (FEBF) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e do Programa de Pós-graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas (PPGECC-UERJ). Desenvolve pesquisas sobre culturas brasileiras, diáspora africana, filosofia e educação, corporeidades e crítica ao colonialismo. Tem 8 livros publicados, entre eles Pedagogia das Encruzilhadas (Mórula, 2019) e Vence-Demanda, educação e descolonização (Mórula, 2021).

Rita Aquino Felipe de Assis

SPOILER: oficina de criações inautênticas

~Rita Aquino e Felipe de Assis~

11, 18 e 25 ABRIL 2022. Sempre às segundas, das 9h às 13h.
Plataforma ZOOM 
 
Release 

Articulando teorias e práticas artísticas, curatoriais e de mediação cultural Spoiler: oficina de criações inautênticas lança um olhar afetuoso para os espetáculos a fim de recriá-los. Durante os encontros discutimos autoria, sistema da arte e procedimentos de criação. A oficina estimulará a criação de versões pessoais em diálogo com as obras de referência.

 

Metodologia e objetivos
Encontros teórico-práticos com apoio de material didático. Experimentação de processos e apreciação em grupo. A oficina tem como objetivo compartilhar referências e processos de criação em artes cênicas a partir de procedimentos de apropriação e recombinação. Durante os encontros serão analisados materiais de referência e os participantes serão estimulados a desenvolver estratégias de criação.  
 
Mini-bio
Rita Aquino é artista, pesquisadora e educadora em dança. Professora da Escola de Dança da UFBA, PPGDança e PRODAN. Doutora em Artes Cênicas, Mestre e Especialista em Dança pela UFBA. Coordenadora das atividades formativas do FIAC Bahia. Desenvolve projetos artísticos em colaboração com Felipe de Assis desde 2011 e integra a plataforma internacional Colectivo Utópico desde 2019.


Felipe de Assis é artista da cena, pesquisador e curador. Mestre em Artes Cênicas pelo PPGAC – UFBA (2015). É co-criador do Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia (FIAC Bahia) e colabora com curadorias independentes. Dentre os seus trabalhos artísticos estão Looping: Bahia Overdub (2015) e Feitocal (2012). Atualmente, integra o Colectivo Utópico, plataforma com artistas da Argentina, Suíça e Brasil.

Jorge Louraço

CENA E ANTI-CENA: oficina de dramaturgia

~Jorge Louraço~ (Portugal)

12, 19 e 26 ABRIL e 3 MAIO 2022. Sempre às terças, das 17h às 20h.
Plataforma ZOOM

 

Release

A oficina propõe a escrita de anti-cenas, em tudo contrárias aos esboços iniciais, como método de criação e desenvolvimento de espetáculos ou performances, e ainda como prática de crítica da experiência cotidiana. 
 
Metodologia e objetivos
A oficina decorrerá ao longo de 4 sessões de 3h, num total de 12 horas de formação teórico-prática. O objetivo é a criação de um texto ou roteiro para ser posto em cena. Os participantes devem ter um assunto ou situação como ponto de partida. O tratamento desse assunto ou situação passará pela exploração do conteúdo, da forma, da matéria e das condições de produção. Trabalharemos com a ideia, bastante simples, mas prática e produtiva, da escrita de anti-cenas, em oposição às primeiras ideias e esboços, de modo a fazer os alunos escreverem sempre e ainda, indo além das propostas iniciais. Trabalharemos também a partir dos dispositivos cênicos que organizam a experiência social, tentando criar, a partir deles, anti-dispositivos. 

Mini-bio

Jorge Louraço Figueira escreveu as peças As Sete Vidas da Argila, À Espera de Beckett ou quaquaquaqua e Cassandra de Balaclava, entre outras. Fez oficinas de dramaturgia com Antonio Mercado e J. S. Sinisterra; e a Residência Internacional do Royal Court Theatre. Foi coordenador da Pós-Graduação em Dramaturgia da ESMAE e crítico de teatro do jornal Público. Publicou Livro dos Exílios Reais e Imaginários, sobre o FITEI, e Verás que Tudo É Verdade, sobre o grupo Folias, de São Paulo.

Cristiane Sobral

DA CENA À INTERPRETAÇÃO: monólogos e diálogos

~Cristiane Sobral~

13, 20 e 27 ABRIL e 4 MAIO 2022. Sempre às quartas, das 19h às 22h.
Plataforma ZOOM 

Release
O objetivo geral da oficina é a criação de textos e o levantamento de cenas com exercícios de interpretação e construção de monólogos e diálogos. Técnicas de improviso, e de escrita e práticas  teatrais no meio virtual serão algumas das estratégias utilizadas pela metodologia desenvolvida na formação. Público-alvo: atores amadores ou profissionais, estudantes de teatro e outros interessados na prática teatral.

Mini-bio

Cristiane Sobral é carioca e vive em Brasília. Multiartista, é escritora, atriz e professora de teatro. Bacharel e Licenciada em Interpretação e Mestre em Artes (UnB). Publicou em diversas antologias nacionais e internacionais. Já palestrou e ministrou oficinas em Angola, Guiné-Bissau, Moçambique, África do Sul, Colômbia e Equador. Tem 10 livros publicados, o mais recente “Amar antes que amanheça”, contos, ed. Malê, RJ. Dirigiu o grupo de teatro Cabeça Feita por 17 anos. Em 2019 palestrou sobre literatura negra em 09 universidades estadunidenses, inclusive Harvard. Nesse mesmo ano, foi jurada do Prêmio Jabuti, categoria de contos. Seu espetáculo mais recente é Esperando Zumbi, que fez temporada no Brasil e Moçambique em 2019. Em 2022 participou como dramaturga formadora do Ciclo de Dramaturgia, CPT-SESC - SP.

simbolo.png

Apré Deprê

8 e 9 ABRIL 2022

Sexta e sábado, das 20h às 23h
Velvet Pub - CLN 102, Lojas 28/32
Ingresso: R$ 15
Classificação etária: 16 anos 

 

“Apré Deprê” tem referências no simbolismo, nos salões de dança da melhor idade e no resgate do silêncio como mote inspirador para uma comunicação efetiva a partir das ações performáticas. Estreou em 2017, em comemoração aos 10 anos da cia, num tempo marcado pela violência e pelo assalto político sofrido pela população e, sobretudo, pela classe artística.  Essa comemoração também é marcada pelo fracasso, pela insuficiência, pela falta de palavras e também de motivações. A performance tem duração de 3 horas e o público presente é convidado a participar do jogo que é interceptado por ações dramáticas e instalações artísticas.

 

Sinopse

“Apré Deprê” é essa coisa xoxa, a suspensão de um tempo que não sabemos pra onde vai. Se vai explodir, se vai murchar. Será que é um sonho? Ou uma performance de um sonho? Nós estamos afundados na lama e eles estão fazendo tudo de novo. A mesma e enorme conspiração, só que em um dia diferente. E é impossível ver sem uma lanterna cósmica…

Serpentes que Fumam

11 ABRIL 2022 ~ Aniversário de Quem?

18 ABRIL 2022 ~ Show da Murcha

20 ABRIL 2022 ~ Manifesto 22

26 ABRIL 2022 ~ Ensaio Geral

8 MAIO 2022 ~ Churrasco do Tatu

Classificação etária: Livre

*SQF's são intervenções urbanas que acontecem em diferentes RA's do DF.

Todas as ações são gratuitas.*

Serpentes Que Fumam (SQF) foi elaborado em 2009. Seus moldes de atuação, ação e dramaturgia estão ancorados nos conceitos de programa propostos por Eleonora Fabião, do Teatro Sintético, Teatro Futurista e no Teatro Pós-Dramático. O Movimento Futurista buscava deslocar o foco do objeto cênico para a ação. O valor que antes se atribuía aos elementos dramatúrgicos (enredo, personagens, conflito dramático) passa a residir no ato cênico em si: na presença das artistas, na intenção de desestruturar as certezas da espectadora/cidadã e da própria atriz/performer sobre a arte e a vida. Desde sua criação foram realizados mais de 50 SQF’s em Brasília, Campo Grande, Uberaba, Belo Horizonte, Cuiabá, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador, em Porto-Portgugal (FITEI 2015). Em 2019, o SQF Carnaval Silencioso foi parte da programação da 14a Quadrienal de Praga, na República Tcheca.

 

Sinopse

SQF são ações realizadas em locais públicos, e locais públicos/ privados, que subvertem os procedimentos cotidianos, permitindo percepções diversas das relações entre performers e transeuntes.
Há personagens, há pessoas, não há personagens e não há pessoas.

Quando soltaram os cachorros loucos

16 ABRIL a 8 MAIO 2022

duração: 50 minutos

Disponível no canal do YouTube da Andaime Cia de Teatro 
Gratuito
Classificação etária: Livre

 
Sinopse

"Quando Soltaram os Cachorros Loucos" é um compartilhamento criativo em montagem teleperfomativa, realizado em 2021. O mais recente trabalho da Andaime é um experimento cênico/virtual de uma livre adaptação inspirada na novela literária Dodecaedro, de Caio Fernando Abreu. Tendo como uma de suas referências o período da ditadura militar no Brasil, a trama do texto se assemelha muito a crise sanitária que estamos vivendo, o que potencializa o medo, a falta de contato, de afeto, e de toque. O grupo partilhará o filme "Quando soltaram os cachorros loucos" um compilado poético virtual que reúne os principais momentos do processo criativo vivenciado pelo grupo durante as 12 sessões apresentadas no canal da Andaime Cia de Teatro.

Saci é uma Peça!

24 ABRIL 2022

Domingo, sessões às 11h e às 16h

Parque Olhos D'água
Gratuito
Classificação etária: Livre

Sinopse

Saci é uma peça! é uma divertida comédia de rua para crianças de todas as idades. Numa divertida e engenhosa trama, O Saci, lendário personagem do imaginário Brasileiro vai aprontar todas na história da Chapeuzinho Vermelho, que juntos prometem tirar boas risadas do público.

(des)esperar

29 e 30 ABRIL e 1 MAIO 2022

Sexta, sábado e domingo, sempre às 20h

Teatro SESC Garagem 913 sul
Ingresso: R$ 40 inteira e R$ 20 meia-entrada
Classificação etária: 12 anos

Sinopse

O espetáculo (des)esperar (2007) marca o nascimento da Andaime Cia de Teatro. O trabalho é uma livre adaptação do clássico Esperando Godot, de Samuel Beckett e do Tratado do desespero e da beatitude, de Andre Comte Sponville. Foi criado a partir de exercícios corporais, depoimentos pessoais e improvisações, o que trouxe um discurso autônomo para as intérpretes-criadoras e para a obra. A peça é um jogo de improviso com um roteiro de ações que delineia a trajetória ficcional. O roteiro define o conflito e as possibilidades de jogo em cena e delimita as fronteiras da ficção sem criar impedimentos para a improvisação. Assim, a cada apresentação se constrói no ato da cena: ação, relação e texto. Cada apresentação é única, tem seu frescor e vivacidade ao longo destes 15 anos.

capa_poeticas.png

Poéticas Urbanas

MAIO 2022, quarta às 17h

Praça do Museu da República

MAIO 2022, quinta às 12h

Parada de ônibus em frente ao Hospital de Base ao lado do Eixo W (eixinho)
Gratuito
Classificação etária: Livre

Sinopse

"Poéticas Urbanas" foi desenvolvido nas ruas de Brasília. Os ensaios foram realizados ao ar livre, tendo a cidade como palco, sala de ensaio, elemento de criação fundamental. Nos misturamos ao barulho dos carros, aos passantes, aos vendedores de picolé, às pessoas em situação de rua. O resultado é um misto de intervenção urbana, performance, improviso e teatro de rua. Aqui, as flores nascem do concreto. Premiado em 2016 no Prêmio Sesc do Teatro Candango  na categoria Melhor Espetáculo de Rua. Foi parte da programação do Palco Giratório 2017 e selecionado para o Cena Contemporânea no mesmo ano. Realizou apresentações gratuitas nas cidades de Brasília, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e na Cidade do Porto-PT (FITEI 2015).